Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, durante cúpula em Washington 18/05/2017 REUTERS/Mary F. Calvert

(reuters_tickers)

(Reuters) - Uma solução pacífica para a crise política e a instabilidade na Venezuela é possível, disse o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, no domingo, após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter ameaçado uma ação militar, o que gerou condenação por parte de países da região.

A surpreendente afirmação de Trump na sexta-feira de que uma intervenção militar era uma opção para a Venezuela foi condenada até mesmo por alguns dos países mais críticos ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, como a Colômbia.

"Temos muitas opções para a Venezuela, mas o presidente permanece confiante de que trabalhando com todos os nossos aliados na América Latina podemos alcançar uma solução pacífica", disse Pence em Cartagena, na Colômbia, onde deu início a uma viagem por países latino-americanos.

"Iremos continuar ao lado das nações livres do nosso hemisfério até que a democracia seja restaurada para o povo venezuelano", disse Pence, adotando um tom mais conciliatório do que Trump.

Uma intervenção militar não deveria nem mesmo ter sido contemplada, disse o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, durante pronunciamento ao lado de Pence.

No entanto, os dois líderes discutiram possíveis sanções adicionais contra a Venezuela, afirmou Pence.

(Reportagem de Julia Symmes Cobb)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters