Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira da Síria rasgada, na cidade de Qamishli. 21/04/2016 REUTERS/Rodi Said

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O cessar-fogo parcial no sudoeste da Síria acordado entre os Estados Unidos e a Rússia precisa ser expandido para todo o território sírio para ser bem-sucedido, disse um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã nesta segunda-feira.

Estados Unidos, Rússia e Jordânia anunciaram um cessar-fogo e um "acordo de desescalada" para o sudoeste da Síria começando no domingo, após um encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente russo, Vladimir Putin, na cúpula do G20 em Hamburgo.

"O acordo pode ser proveitoso se for expandido para toda a Síria e se incluir toda a área que nós discutimos nas conversas de Astana para desescalar a tensão", disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, segundo a agência de notícias Tasnim.

Nas negociações de paz de Astana, Rússia, Turquia e Irã tentaram fechar um acordo para criar quatro zonas de desescalada na Síria, mas não conseguiram chegar a um consenso.

A Rússia e o Irã são os principais aliados internacionais do presidente sírio, Bashar al-Assad, enquanto Washington apoia alguns dos grupos rebeldes que tentam derrubá-lo.

"O Irã está buscando a soberania e segurança da Síria, então um cessar-fogo não pode ser limitado a uma certa localização... Nenhum acordo será bem-sucedido sem levar as realidades no terreno em consideração", disse Qasemi.

(Reportagem de Bozorgmehr Sharafedin)

Reuters