Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Bandeira da Síria rasgada, na cidade de Qamishli. 21/04/2016 REUTERS/Rodi Said

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O cessar-fogo parcial no sudoeste da Síria acordado entre os Estados Unidos e a Rússia precisa ser expandido para todo o território sírio para ser bem-sucedido, disse um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã nesta segunda-feira.

Estados Unidos, Rússia e Jordânia anunciaram um cessar-fogo e um "acordo de desescalada" para o sudoeste da Síria começando no domingo, após um encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente russo, Vladimir Putin, na cúpula do G20 em Hamburgo.

"O acordo pode ser proveitoso se for expandido para toda a Síria e se incluir toda a área que nós discutimos nas conversas de Astana para desescalar a tensão", disse o porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Qasemi, segundo a agência de notícias Tasnim.

Nas negociações de paz de Astana, Rússia, Turquia e Irã tentaram fechar um acordo para criar quatro zonas de desescalada na Síria, mas não conseguiram chegar a um consenso.

A Rússia e o Irã são os principais aliados internacionais do presidente sírio, Bashar al-Assad, enquanto Washington apoia alguns dos grupos rebeldes que tentam derrubá-lo.

"O Irã está buscando a soberania e segurança da Síria, então um cessar-fogo não pode ser limitado a uma certa localização... Nenhum acordo será bem-sucedido sem levar as realidades no terreno em consideração", disse Qasemi.

(Reportagem de Bozorgmehr Sharafedin)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters