Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Advogada russa, Natalia Veselnitskaya, durante entrevista em Moscou 8/11/2016 REUTERS/Kommersant Photo/Yury Martyanov

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - A advogada russa que se reuniu com Donald Trump Jr. durante a campanha presidencial de 2016 disse nesta terça-feira que não tem laços com o Kremlin e que queria debater sanções dos Estados Unidos a autoridades da Rússia, e não a então candidata democrata Hillary Clinton.

"Eu nunca tive nenhuma informação prejudicial ou sigilosa sobre Hillary Clinton", afirmou Natalia Veselnitskaya à rede NBC News em uma entrevista feita em Moscou. "Jamais foi minha intenção tê-la".

Na segunda-feira, o jornal New York Times disse que Trump Jr. soube por um email, antes da reunião, que uma oferta de informação da advogada que poderia prejudicar Hillary era parte de uma tentativa do governo russo para ajudar a campanha presidencial de seu pai.

O assessor Rob Goldstone, que agendou o encontro, indicou que a mensagem ao filho mais velho do presidente dos EUA, Donald Trump, foi de que o governo da Rússia era a fonte da informação potencialmente comprometedora, segundo o jornal, citando três pessoas a par do email.

Veselnitskaya não sabe por que Trump Jr. acreditou que ela planejava oferecer informação danosa sobre Hillary, dizendo que só sabia que ele estava disposto a se encontrar com ela.

"É bastante possível que talvez eles estivessem ansiando por tal informação", disse ela à NBC. "Eles a queriam tanto que só conseguiam ouvir o que queriam".

(Por Doina Chiacu e Susan Heavey)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters