Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BAGDÁ (Reuters) - O principal clérigo do Iraque, o grão-aiatolá Ali al-Sistani, pediu nesta sexta-feira aos líderes políticos que deixem de se apegar a seus cargos, em uma aparente referência ao primeiro-ministro Nuri al-Maliki, que vem rejeitando a pressão para deixar a chefia do governo.

Em declarações por meio de um assistente que fez um sermão depois das preces desta sexta-feira, dia de descanso e oração para os muçulmanos, Sistani disse que os líderes do país deveriam ser flexíveis para que os impasses políticos possam ser rompidos e o Iraque esteja apto a enfrentar os perigos e o terrorismo.

(Por Michael Georgy)

Reuters