Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

VIENA (Reuters) - A revelação tardia do Irã de um segundo local de enriquecimento de urânio levanta suspeitas sobre a possibilidade de outras instalações nucleares secretas no país, de acordo com um relatório da agência nuclear da ONU obtido pela Reuters.
O documento afirma que o Irã disse à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que começou a construir o local subterrâneo perto de Qom em 2007, mas a AIEA obteve provas de que as obras começaram em 2002, pararam em 2004, e foram retomadas em 2006.
O Irã revelou a existência do local à AIEA em setembro deste ano.
Inspetores da AIEA também descobriram que o Irã reduziu desde agosto o número de centrífugas de enriquecimento de urânio em operação em sua principal usina de Natanz, apesar de ter aumentado levemente o número de máquinas instaladas.
Diplomatas ocidentais e analistas disseram que a redução foi causada provavelmente por falhas técnicas.
(Reportagem de Mark Heinrich)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters