Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BERLIM (Reuters) - Um alemão nonagenário que pertencia às SS nazistas foi acusado pela Justiça da Alemanha pelo assassinato de 58 judeus na Áustria em março de 1945.
O gabinete da Promotoria de Dortmund disse que o homem da cidade vizinha de Duisburg era um líder das SS, a tropa especial de Adolf Hitler, e que teria participado da execução de 57 trabalhadores escravos judeus em 28 de março de 1945 em uma floresta perto da cidade austríaca de Deutsch Schuetzen.
Os promotores disseram que no mesmo dia ou no seguinte o suspeito atirou em mais um trabalhador judeu, que não conseguia andar devido à exaustão, perto da cidade de Jabing.
Os promotores não identificaram o homem. Eles disseram que agora o tribunal deveria determinar se o idoso iria a julgamento.
O julgamento de John Demjanjuk, de 89 anos, suspeito de ter trabalhado como guarda de um campo de concentração nazista, deve começar em Munique no dia 30 de novembro. Demjanjuk foi acusado de cumplicidade na morte de 27.900 judeus.
(Reportagem de Matthias Inverardi)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters