Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ônibus do time do Borussia Dortmund após explosão perto do hotel onde a equipe estava hospedada antes de jogo contra o Mônaco 11/04/2017 Reuters/Kai Pfaffenbach Livepic

(reuters_tickers)

Por Tilman Blasshofer e Matthias Inverardi

KARLSRUHE/DUESSELDORF, Alemanha (Reuters) - As autoridades da Alemanha prenderam um suspeito islamita nesta quarta-feira em conexão com o ataque a um ônibus que transportava jogadores de um dos principais times de futebol do país, disse a porta-voz da Procuradoria Federal.

Merkel disse que ficou horrorizada com o incidente na noite de terça-feira, no qual três explosões foram disparadas quando o ônibus do Borussia Dortmund se dirigia ao estádio. O zagueiro espanhol Marc Bartra sofreu lesões no braço e pulso.

O incidente obrigou a um adiamento de 24 horas do jogo da equipe com o AS Monaco, e autoridades disseram que a segurança foi reforçada para a partida remarcada para a noite desta quarta-feira, e para a segunda disputa de quartas de final da Liga dos Campeões entre o Bayern de Munique e o Real Madrid.

Ralf Jaeger, ministro do Interior do Estado da Renânia do Norte-Vestfália, que inclui Dortmund, disse que a investigação está olhando "em todas as direções", e não ficou claro se a ação envolveu um ou vários agressores.

A porta-voz da Procuradoria Federal, que conduz inquéritos sobre suspeitas de terrorismo, disse que os investigadores encontraram três cartas perto do local do ataque, todas com o mesmo conteúdo insinuando uma possível motivação islâmica.

Frauke Koehler disse que as cartas se referiam ao uso de aviões de reconhecimento Tornado na Síria, que a Alemanha já usou na campanha militar contra o Estado Islâmico, e também pediam o fechamento da base militar norte-americana em Ramstein, no oeste alemão.

Os investigadores identificaram dois suspeitos da "cena islâmica", fizeram buscas em seus apartamentos e detiveram um homem, disse ela.

As explosões estilhaçaram vidros do ônibus que levava os jogadores ao estádio para o jogo importante com o AS Monaco. Bartra foi operado devido a um osso quebrado no pulso direito e um estilhaço no braço, disse um porta-voz do clube.

"Todos concordamos que estamos lidando com um ato desprezível ", disse Merkel em um evento empresarial na cidade ocidental de Allendorf.

"Ficamos todos chocados ontem quando ouvimos sobre o ataque ao ônibus com os jogadores da BVB em Dortmund", acrescentou, elogiando os fãs de Dortmund por oferecerem acomodações aos torcedores do AS Monaco depois do adiamento da partida.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters