Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Televisão transmite imagem de lançamento de míssil Hwasong-14 pela Coreia do Norte, em estação de trem em Seul 04/07/2017 REUTERS/Kim Hong-Ji

(reuters_tickers)

BERLIM/PARIS, (Reuters) - Depois que a Coreia do Norte disse estar planejando um ataque com mísseis contra o território norte-americano de Guam, Alemanha e França pediram, nesta quarta-feira, que todos os envolvidos ajudem a atenuar a escalada militar na península coreana.

"O objetivo do governo alemão é evitar uma maior escalada militar e resolver o conflito no Pacífico Norte pacificamente", disse a porta-voz do governo alemão, Ulrike Demmer.

"A China e a Rússia têm uma responsabilidade especial de fazer tudo que puderem para dissuadir a Coreia do Norte de um caminho de escalada", acrescentou.

Durante uma coletiva de imprensa, o porta-voz do governo francês, Christophe Castaner, também disse estar "preocupado" com a situação. "Nós apelamos a todos os lados para agir com responsabilidade".

A ameaça da Coreia do Norte contra Guam veio apenas algumas horas depois que o presidente norte-americano, Donald Trump, disse que qualquer ameaça aos Estados Unidos seria enfrentada com "fogo e fúria".

(Reportagem de Joseph Nasr, Madeline Chambers e Sudip Kar-Gupta)

Reuters