Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOSCOU (Reuters) - Ameaças de bomba forçaram milhares de pessoas a evacuar o teatro Bolshoi, o hotel Metropol, a loja de departamentos GUM na praça Vermelha e outros espaços públicos de Moscou neste domingo, informou a mídia local.

Uma onda de chamadas telefônicas anônimas provocaram a interrupção dos serviços em centros de compras, estações de trem e edifícios públicos na Rússia nos dois últimos meses. Mas as ligações por enquanto se provaram alarmes falsos e não houve reivindicações de responsabilidade.

Citando uma fonte na polícia, a agência de notícias RIA noticiou que até 5 mil pessoas foram evacuadas do hotel Metropol e da loja de departamentos GUM.

Também com fontes na polícia, a TASS e RIA ainda informaram que o teatro Bolshoi foi evacuado.

Uma testemunha da Reuters disse que a polícia isolou as proximidades do Bolshoi e da GUM.

Segundo a TASS, a evacuação Bolshoi foi anunciada antes de uma apresentação. Alexander Bortnikov, diretor do serviço de segurança FSB, disse no mês passado que autoridades conheciam as identidades dos responsáveis, citando quatro cidadãos russos baseados no exterior com "cúmplices" dentro da Rússia.

(Por Vladimir Soldatkin e Maxim Shemetov)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters