Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Brian Thevenot

ROCKPORT, Estados Unidos (Reuters) - O furacão mais poderoso a atingir o Estado norte-americano do Texas em mais de 50 anos se movia lentamente para o interior neste sábado, despejando chuvas torrenciais que devem causar inundações catastróficas, depois de ter atingido a costa com ventos de 209 quilômetros por hora.

As companhias de energia do Texas disseram que 237 mil clientes estavam sem eletricidade. Os ventos e a chuva continuam a castigar a costa, enquanto os moradores começam a avaliar os prejuízos.

O Harvey é a tempestade mais forte a atingir o Texas, centro da indústria de petróleo e gás dos EUA, desde 1961.

A cidade costeira de Rockport, a 48 quilômetros ao norte da cidade de Corpus Christi, foi atingida fortemente. Várias casas desabaram e muitas foram danificadas, com telhados arrancados em algumas e janelas estilhaçadas.

As ruas foram inundadas e ficaram cheias de linhas de energia derrubadas e destroços. Em um pátio de veículos, vários deles foram virados e um foi atirado no meio da rua.

“Foi terrível”, disse à Reuters o morador Joel Valdez, 57 anos. A tempestade arrancou parte do telhado de seu trailer perto das 4 horas da manhã, disse ele. “Eu senti toda a casa se mover.” Valdez disse que ficou na cidade durante a tempestade para cuidar de seus animais.  

A cidade costeira de Port Lavaca, mais ao norte, não tinha energia e algumas ruas estavam alagadas. O furacão chegou na costa próxima à cidade no fim da sexta-feira, com ventos de até 209 quilômetros por hora. Isto o coloca como uma tempestade de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, a segunda mais forte, e o torna a tempestade mais forte a atingir os Estados Unidos em dez anos.

As ruas da cidade de Corpus Christi, que tem cerca de 320 mil habitantes, estavam desertas neste sábado, com outdoors retorcidos e fortes ventos ainda soprando. A cidade sofreu uma retirada voluntária de moradores antes da tempestade.

As autoridades municipais pediram que os moradores reduzam o uso dos banheiros devido a blecautes que interromperam o tratamento de esgoto nas estações de tratamento. O município também pediu aos moradores para ferverem a água antes do consumo.

Um navio petroleiro se soltou de seu ancoradouro durante a madrugada e bateu em alguns rebocadores no porto de Corpus Christi, disse o executivo portuário Sean Strawbridge. As tripulações dos rebocadores estavam bem, disse ele.

TEMPESTADE ENFRAQUECE A CAMINHO DO INTERIOR

A tempestade recuou para a categoria 1 no sábado e espera-se que seja rebaixada a tempestade tropical mais tarde, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA. O Harvey estava a cerca de 241 quilômetros ao sudoeste de Houston, movendo-se a cerca de 4 quilômetros por hora, disse o centro em uma atualização matinal.

O fenômeno deve perdurar durante dias sobre o Texas e trazer cerca de 101,6 centímetros de chuva a algumas partes do Estado.

A última previsão sobre a rota da tempestade estimava que o Harvey voltaria para a costa do Golfo do México antes de rumar para o norte outra vez na terça-feira.

Acredita-se que cerca de 6 milhões de pessoas estejam no caminho do Harvey, assim como o coração das operações de refino de petróleo dos EUA. O impacto da tempestade nas refinarias já elevou o preço da gasolina. A Agência de Proteção Ambiental dos EUA já aliviou as regras sobre especificações da gasolina na sexta-feira para reduzir a escassez.

O presidente dos EUA, Donald Trump, que está enfrentando o primeiro desastre natural de seu mandato, disse no Twitter que havia assinado uma declaração de desastre que “libera todo o poder da ajuda do governo” pouco antes de Harvey tocar o solo.

“Vocês estão fazendo um ótimo trabalho – o mundo está assistindo”, disse Trump neste sábado, em um tuíte se referindo à Agência Federal de Gestão de Emergências (Fema, na sigla em inglês), que coordena a resposta a grandes desastres.

HOUSTON SE PREPARA PARA ENCHENTES

Os Estados do Texas e Louisiana declararam estado de desastre antes da chegada do Harvey, o que autoriza o uso de recursos estatais para a preparação. Os moradores de Houston, quarta cidade mais populosa do país, foram acordados no sábado por alertas automáticos de inundações enviados a seus celulares.

A cidade está sob alerta de enchentes devido à estimativa de quase 60 centímetros de chuvas nos próximos dias.

(Reportagem adicional por Jessica Resnick-Ault em Nova York, Liz Hampton, Ernest Scheyder e Gary McWilliams)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters