Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - O presidente iraniano Hassan Rouhani, que foi empossado neste sábado para um segundo mandato, acusou os Estados Unidos de tentar enfraquecer o acordo nuclear de Teerã com outros potências mundiais, dizendo ao presidente norte-americano Donald Trump que isso será seu suicídio político. 

Rouhani, que foi reeleito em maio depois de prometer uma maior abertura do Irã para o mundo, fez o juramento de posse diante do Parlamento em Teerã, na presença de diversos dignatários internacionais, incluindo autoridades de alto nível europeias. 

“A falta de compromisso dos EUA para a implementação do acordo nuclear... provou que o país é um parceiro não confiável para o mundo e até mesmo para seus aliados de longa data”, disse Rouhani na cerimônia transmitida ao vivo pela TV estatal. 

O acordo, alcançado em 2015 com os EUA e outras cinco das principais potências mundiais, levou à retirada de grande parte das sanções contra o Irã, em troca de que o país restringisse seu programa nuclear. 

Rouhani tem intensificado seus esforços para proteger o acordo --maior conquista de seu primeiro mandato--, numa contraposição ao retorno de Washington à uma política hostil ante o Irã. 

No final de julho, o Senado dos EUA aprovou a imposição de novas sanções contra o Irã, devido ao programa de desenvolvimento de mísseis do país e a violações dos Direitos Humanos.

“O Irã não será o primeiro a se retirar do acordo nuclear, mas não vai permanecer calado sobre as repetidas violações dos EUA ao acordo”, disse Rouhani.

(Por Bozorgmehr Sharafedin) 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters