Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante cerimônia na Casa Branca, em Washington 24/10/2017 REUTERS/Kevin Lamarque

(reuters_tickers)

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reagiu às acusações contra seu ex-gerente de campanha Paul Manafort dizendo que as alegações se referem a fatos anteriores a sua passagem pela campanha presidencial de 2016, embora o indiciamento afirme que as atividades continuaram até 2017.

"Desculpa, mas isso foi anos atrás, antes de Paul Manafort fazer parte da campanha Trump. Mas, por que a desonesta Hillary e os democratas não são o foco?", escreveu Trump no Twitter, se referindo à sua ex-adversária democrata Hillary Clinton.

O indiciamento diz que Manafort e seu sócio Rick Gates conspiraram para fraudar os Estados Unidos "entre 2006 e 2017".

(Reportagem de Doina Chiacu)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters