Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ABU DHABI (Reuters) - Um tribunal de Jeddah condenou o importante advogado de direitos humanos da Arábia Saudita Walid abu al-Khair a 15 anos de prisão no domingo, por acusações que incluíam tentativas de questionar o país e insultar o judiciário, informou a agência de notícias estatal.

Abu al-Khair estava sendo julgado por acusações de sedição, que incluíam negar lealdade ao rei Abdullah, mostrar desrespeito pelas autoridades, criar uma associação não autorizada e incitação da opinião pública.

O ativista de direitos humanos também foi multado em 200 mil riyals (53,3 mil dólares), proibido de sair do reino por mais 15 anos e teve todos os seus sites na internet tirados do ar, disse a SPA.

Além da sentença de domingo, ele tinha sido condenado por um tribunal de Jeddah, em outubro do ano passado, a três meses de prisão, por ter assinado uma petição em 2011 contra a prisão de um grupo de ativistas que exigia reformas políticas.

Abu al-Khair, fundador e diretor de uma organização chamada Monitor de Direitos Humanos na Arábia Saudita, fez críticas a uma nova lei antiterrorismo que foi aprovada pela Arábia Saudita no começo do ano, e que foi amplamente condenada por ativistas de direitos humanos como sendo uma ferramenta para sufocar a dissidência.

A lei antiterrorismo determina que crimes de terrorismo incluem qualquer ato que "perturbe a ordem pública, abale a segurança da sociedade, ou submeta a unidade nacional ao perigo, ou obstrua o sistema primário de leis ou prejudique a reputação do país".

No último ano as autoridades sauditas têm sido criticadas por grupos de direitos internacionais por prenderem vários ativistas proeminentes, por acusações que vão desde a criação de uma organização ilegal, até prejudicar a reputação do país.

O principal exportador de petróleo do mundo tem rejeitado regularmente críticas dos países ocidentais e de grupos de campanha, em relação ao seu histórico de direitos humanos.

(Por Maha El Dahan)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters