Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

RIAD (Reuters) - A Arábia Saudita está tomando novas medidas para combater mensagens do Estado islâmico e de outros grupos islamitas na internet, disse um funcionário do alto escalão do governo saudita neste sábado, durante o primeiro dia de visita do presidente dos EUA, Donald Trump, ao país.

Mohammed al-Issa, secretário-geral da Liga Mundial Islâmica, fundada na Arábia Saudita, disse a jornalistas que o reino saudita vai inaugurar um centro de coordenação no domingo, em cerimônia com a presença de Trump e do rei saudita Salman.

Issa, que também dirige o novo Centro de Guerra Ideológica do Ministério da Defesa e tem um assento no Conselho dos Estudiosos da Arábia Saudita, disse que o país já havia colocado em prática iniciativas para descobrir e desmantelar sites extremistas.

O Centro de Guerra Ideológica, que lançou operações no mês passado, pretende corrigir o que chama de "má orientação" sobre o Islã através de seus canais em Facebook, Twitter e Youtube.

Antes, a Coalizão Militar Islâmica contra o Terrorismo, também ligada à Arábia Saudita, já havia criado o maior centro digital do mundo para monitorar online as atividades do Estado Islâmico e da Al-Qaeda, disse Issa.

( Reportagem de Katie Paul )

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters