Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina começará a produzir a vacina contra a gripe H1N1, que causou a morte de centenas de pessoas no país durante o inverno, anunciou nesta sexta-feira a presidente Cristina Kirchner.
O surto da doença provocou uma onda de medo e confusão entre os argentinos, especialmente em julho, quando os hospitais lotaram de pacientes e o governo suspendeu as aulas por um mês.
Cristina assinou um decreto que possibilita o início da produção da vacina, que considerou de "interesse nacional", segundo anúncio na inauguração do Simpósio Internacional sobre Células Tronco, em Buenos Aires.
A propagação da doença, conhecida popularmente como gripe suína, teve seu epicentro no México e expandiu-se rapidamente por todo o planeta. No Brasil a gripe causou a morte de pelo menos 1.368 pessoas, segundo o Ministério da Saúde.
(Reportagem de Karina Grazina)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters