Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um técnico de galeria ajusta a obra de arte de Banksy "Balloon Girl" (1975) na casa de leilões da Sotheby's em Olympia, em Londres. 2/02/2007 REUTERS / Luke MacGregor (BRITAIN)

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O grafiteiro britânico que usa o pseudônimo de Banksy desistiu de oferecer obras de arte gratuitas em troca de votos táticos na eleição geral de quinta-feira do Reino Unido depois que a polícia alertou que o gesto iria invalidar o resultado.

O artista, que conquistou fama global com suas obras de arte de rua inesperadas, ofereceu reproduções de sua famosa "Garota com balão" a quem votasse contra o Partido Conservador da primeira-ministra britânica, Theresa May, em seis distritos eleitorais próximos de sua casa em Bristol.

Os eleitores teriam que oferecer provas fotográficas de sua votação para ganhar a reprodução, mas o reservado Banksy voltou atrás nesta terça-feira ao ser alertado pela polícia que aceitar presentes em troca de votos é um delito.

"Lamento anunciar que esta promoção mal concebida e dúbia agora está cancelada", disse em comunicado o artista, cujo trabalho muitas vezes tem cunho político.

Cinco dos seis distritos eleitorais contemplados pela oferta de Banksy são redutos dos conservadores, que têm uma pequena vantagem sobre o Partido Trabalhista nas pesquisas.

    (Por Patrick Johnston)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters