Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Estados Unidos (Reuters) - Dois astronautas flutuaram fora da Estação Espacial Internacional nesta sexta-feira para uma caminhada espacial de 6 horas e meia para substituir baterias do sistema de energia solar do laboratório, uma melhoria necessária para manter o local funcionando na próxima década, segundo a Nasa.

O astronauta norte-americano Shane Kimbrough deixou a estação por volta das 9h30, no horário de Brasília, para começar sua segunda caminhada espacial neste mês. Posteriormente o colega francês Thomas Pesquet, astronauta iniciante que realiza sua primeira caminhada espacial, se juntou a Kimbrough.

Os dois continuaram trabalhos iniciados em uma caminhada anteriormente neste mês para prender um conjunto de 194 quilos de baterias de íon de lítio, que tem o peso aproximado de uma pequena geladeira, ao sistema de energia solar da estação. As baterias substituem baterias anteriores de níquel-hidrogênio, que estão perdendo a habilidade de carga.

As primeiras seis das novas 24 baterias chegaram à estação a bordo de uma nave de carga HTV japonesa. As 18 baterias restantes serão levadas à estação em futuras missões japonesas.

A Nasa espera que leve até três anos para completar a melhoria no sistema de energia da estação espacial, que opera até ao menos 2024.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters