Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DACAR (Reuters) - Um grupo armado atacou uma equipe técnica da Organização das Nações Unidas (ONU) que trabalhava ao longo da fronteira entre a Nigéria e a República dos Camarões, matando cinco pessoas e ferindo várias, informou o Escritório das Nações Unidas para a África Ocidental nesta quarta-feira.

O ataque ocorreu na terça-feira, perto das 14h locais, próximo da cidade camaronesa fronteiriça de Kontcha, disse o comunicado.

"As vítimas foram um prestador de serviço independente da ONU, três cidadãos nigerianos e um cidadão camaronês", acrescentou. Mohamed Ibn Chambas, representante especial da ONU para a África Ocidental e o Sahel, repudiou o ato de violência.

Embora os agressores não tenham sido identificados, a área está dentro da região onde combatentes do grupo militante islâmico Boko Haram estão ativos. Seus insurgentes mataram mais de 15 mil pessoas desde 2009 e recentemente intensificaram os atentados suicidas.

A equipe da ONU trabalhava na demarcação dos mais de 2 mil quilômetros da fronteira, o que já causou atritos entre os dois países vizinhos no passado.

(Por Emma Farge)

Reuters