Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Homem é carregado após explosão em frente o hotel Dayah, em Mogadíscio, Somália. 25/01/2017 REUTERS/Feisal Omar

(reuters_tickers)

Por Abdi Sheikh e Feisal Omar

MOGADÍSCIO (Reuters) - Militantes islâmicos avançaram com um carro-bomba contra o portão de um hotel e explodiram o veículo dentro do local, matando ao menos 13 pessoas nesta quarta-feira na capital da Somália, segundo a polícia.

Houve troca de tiros após os combatentes entrarem no Dayah Hotel, popular entre políticos em Mogadíscio. Uma segunda explosão atingiu a área pouco depois, ferindo diversas pessoas nas proximidades.

O coronel da polícia Abdiqadir Hussein disse à Reuters que forças da segurança conseguiram posteriormente proteger o edifício.

"Resgatamos as pessoas e concluímos a operação no hotel Dayah. As forças da segurança agora estão dentro do hotel e daremos novos detalhes sobre mortos posteriormente", disse.

Outro policial, o major Mohamed Ahmed, disse que uma dúzia de pessoas ficaram feridas, além dos 13 mortos, que incluem membros das forças da segurança e civis. "O número de mortos pode subir", acrescentou.

O grupo islâmico Al Shabaab, que até 2011 controlava Mogadíscio e grande parte da Somália, reivindicou a autoria do ataque.

(Reportagem de Abdirahman Hussein)

Reuters