Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Hassan Orakzai
HANGU, Paquistão (Reuters) - Forças de segurança do Paquistão mataram 22 militantes em um ataque a posições do Taliban no noroeste do país, disse uma fonte policial nesta segunda-feira.
A ação é parte de uma ofensiva contra os militantes no Paquistão, iniciada em outubro, enquanto os EUA cogitam o envio de até 40 mil soldados adicionais para tentar derrotar o Taliban no outro lado da fronteira, em território afegão.
O confronto começou na noite de domingo, depois de uma incursão dos militantes na aldeia de Shahukhel, que faz limite com a região tribal de Orakzai, reduto do Taliban.
"Houve um intenso combate durante a noite. Os militantes dispararam granadas de propulsão enquanto as tropas reagiam com artilharia e disparos de tanques", disse o policial Farred Khattak à Reuters. "Temos uma cifra de 22 militantes mortos e 14 presos."
Ele acrescentou que as forças oficiais já entraram na região de Orakzai, para onde muitos rebeldes teriam fugido. "Agora, helicópteros estão bombardeando esconderijos do Taliban."
Zia-ur-Rehman, porta-voz do Taliban em Orakzai, disse que ambos os lados sofreram pesadas baixas nos combates.
Segundo os militares, mais de 500 talibans já morreram na ofensiva na região do Waziristão do Sul, além de 70 soldados do governo.
Jornalistas e observadores independentes são vetados na área do conflito, exceto em rápidas visitas guiadas por militares, o que impede uma verificação independente do número de baixas.
(Reportagem adicional de Javed Hussain)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters