Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Fumaça é vista em quartel-general de Gardez, após ataque reivindicado pelo Taliban, no Afeganistão 17/10/2017 REUTERS/Stringer

(reuters_tickers)

Por Mirwais Harooni

CABUL (Reuters) - Um homem-bomba e homens armados do Taliban atacaram um quartel de polícia no Afeganistão nesta terça-feira, deixando ao menos 12 mortos e 60 feridos, informaram autoridades e militantes.

O ataque teve como alvo um centro de treinamento policial anexo ao quartel-general de Gardez, capital da província de Paktia, disseram autoridades.

Ao menos dois agressores também morreram, afirmou o Ministério do Interior em comunicado.

Três autoridades disseram à Reuters que o chefe da polícia da província está entre os mortos, mas o ministério disse só poder confirmar que ele foi ferido.

Civis e agentes de segurança estão entre os mortos, disse o vice-diretor de saúde pública, Hedayatullah Hameedi.

"No momento, a área está isolada pela Unidade de Resposta de Crise e esforços estão em andamento para eliminar os terroristas", afirmou o ministério em comunicado.

O Taliban, que está buscando impor novamente uma lei islâmica rigorosa no país após ser expulso por forças lideradas pelos EUA em 2001, reivindicou responsabilidade pelo ataque.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters