Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Homens inspecionam mesquita após ataque em Cabul 25/8/2017 REUTERS/Omar Sobhani

(reuters_tickers)

CABUL (Reuters) - Um homem-bomba se explodiu no portão de uma mesquita xiita da capital afegã enquanto outros homens invadiam o edifício, matando ao menos 30 pessoas durante as orações nesta sexta-feira, disseram autoridades.

O Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo ataque em Cabul. O grupo já atacou alvos da minoria xiita do Afeganistão no passado.

Fontes de segurança disseram que 30 pessoas foram mortas e "dezenas" ficaram feridas.

Pelo menos 10 civis morreram, incluindo mulheres e crianças, enquanto outros 30 foram feridos, disse o porta-voz do Ministério do Interior, Najib Danish. Pelo menos três policiais também foram mortos e oito ficaram feridos, afirmou ele.

A polícia disse que resgatou mais de 100 fiéis.

Pelo menos 15 dos feridos foram levados para hospitais da cidade, disse Ismail Kawosi, porta-voz do Ministério da Saúde Pública.

Algumas testemunhas no local disseram que os agressores atiraram granadas, e autoridades policiais disseram que um homem-bomba se detonou no portão. Uma testemunha relatou ainda que um agressor usando um cinturão repleto de explosivos matou os guardas do portão a tiros.

"Primeiro um homem-bomba abriu fogo e matou dois seguranças na entrada da mesquita, e depois eles entraram", contou Sayed Pacha à Reuters. "Algumas pessoas fugiram da mesquita, inclusive mulheres, mas havia quatro agressores que conseguiram entrar na mesquita."

(Por Hamid Shalizi)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters