Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

GAO, Mali (Reuters) - Ao 33 pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas nesta quarta-feira após um ataque suicida com carro-bomba perto de um campo militar na cidade de Gao, norte do Mali, disseram testemunhas e uma fonte da Organização das Nações Unidas. 

Um repórter da Reuters que chegou ao campo logo após a explosão disse ter visto dezenas de corpos no chão, junto a pessoas feridas. 

Ambulâncias foram enviadas para o local, enquanto helicópteros sobrevoavam a região. 

“É terrível”, disse Kader Touré, morador de Gao. “O ataque aconteceu enquanto estavam realizando uma assembleia. Acabei de deixar o hospital onde havia corpos estraçalhados e empilhados.”

O Exército informou que o número preliminar de mortos era de 25, mas uma fonte na força local de paz da ONU disse que pelo menos 33 pessoas foram mortas.

O campo era casa de soldados do governo e de membros de diversos grupos rivais armados que conjuntamente patrulham o deserto do Mali ao norte, seguindo um acordo de paz mediado pela ONU.

Uma intervenção militar liderada pela França em 2013 expulsou militantes islâmicos, incluindo grupos ligados à al Qaeda, que haviam tomando controle do norte do Mali no ano anterior. 

No entanto, militantes islâmicos ainda operam na região e a insegurança é agravada por tensões entre grupos rebeldes locais e milícias pró-governo.  

(Reportagem adicional de Adama Diarra em Bamako e Nellie Peyton em Dakar)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters