Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MOGADÍSCIO (Reuters) - A explosão de um carro bomba suicida esta manhã em um mercado de Mogadíscio, capital da Somália, matou 18 pessoas e feriu pelo menos 25, informaram autoridades locais, um dia depois do país eleger um novo presidente.

As mortes foram confirmadas por Ahmed Abdulle Afrax, o prefeito de Wadajir, o distrito onde o ataque aconteceu.

“Eu estava em minha loja quando um carro invadiu o mercado e explodiu. Vi mais de 20 pessoas no chão, a maioria delas estava morta, e o mercado foi destruído”, contou Abdulle Omar, que testemunhou o ataque.

O grupo islâmico Al Shabaab, que vem lutando contra o governo Somali, que tem apoio das Nações Unidas, não reivindicou imediatamente a responsabilidade pelo ataque. No entanto, o Al Shabaab tem consegui fazer ataques crescentemente violentos, apesar de ter perdido a maior parte do território que controlava para forças de paz da União Africana que dão apoio ao governo.

Este mês, a Somália elegeu um novo presidente, Mohamed Abdullahi Mohamed, ex-primeiro-ministro que tem dupla cidadania americana e somali e é mais conhecido por seu apelido, Farmajo.

(Por Feisal Omar)

Reuters