Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - Ao menos 35 pessoas morreram em ataques aéreos que atingiram um hotel próximo de um posto de segurança controlado por houthis no norte de Sanaa, capital do Iêmen, nesta quarta-feira, disseram um médico e uma rede de televisão dos houthis, que atribuíram os ataques a forças da coalizão liderada pela Arábia Saudita.

O teto do hotel desmoronou e ao menos dois corpos ficaram pendurados no edifício da área de Arhab, situada a cerca de 20 quilômetros de Sanaa, relatou uma testemunha da Reuters.

O canal Al-Masira, que é administrado pelos houthis, um movimento armado que controla o norte do Iêmen, citou o governo de Sanaa, segundo o qual o saldo de mortes do ataque subiu para ao menos 46 "mártires", mas não se referiu diretamente a civis ou combatentes.

Um porta-voz da coalizão saudita, que combate os houthis aliados do Irã no Iêmen, disse que um "alvo militar de alto valor" foi atingido no distrito de Arhab, norte de Sanaa.

Yehia Hussein, um socorrista da área comandada pelos houthis, disse que "agressores saudi-americanos" alvejaram o hotel, que hospedava cerca de 100 pessoas.

Médicos encontraram 35 corpos, além de partes de corpos, disse. "Há quase 13 feridos, e o resto das vítimas ainda está sob os escombros", acrescentou Hussein.

(Por Sylvia Westall e Sami Aboudi)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters