Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Theresa May, durante reunião da Commonwealth, em Londres 16/4/2018 REUTERS/Simon Dawson/Pool

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - A decisão do Reino Unido de conduzir ataques aéreos contra a Síria foi tomada pelo interesse nacional do país e não como resultado de pressão exercida pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse a primeira-ministra britânica, Theresa May, ao Parlamento nesta segunda-feira.

"Nós não fizemos isso porque o presidente Trump nos pediu, nós fizemos porque acreditamos que era a coisa certa a fazer, e não estamos sozinhos. Há amplo apoio internacional para a ação que tomamos", disse May.

(Reportagem de Elizabeth Piper)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters