Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE/DAMASCO/BAGDÁ (Reuters) - Um duplo ataque a bomba visando peregrinos xiitas em Damasco matou ao menos 40 iraquianos e feriu outros 120 que seguiam para orar em um santuário próximo, informou o Ministério das Relações Exteriores do Iraque.

Ninguém reivindicou de imediato a autoria do ataque deste sábado, que a rede de televisão Al-Manar, do grupo libanês Hezbollah, disse ter sido realizada por dois homens-bomba.

Imagens transmitidas pela TV estatal da Síria mostraram dois ônibus seriamente danificados com as janelas estilhaçadas. A área estava salpicada de sangue e se viam calçados espalhados pelo chão.

O presidente sírio, Bashar al-Assad, vem recebendo apoio de milícias xiitas de países como Iraque, Afeganistão e Líbano na guerra civil de seu país.

O ataque ocorreu perto de uma estação de ônibus para a qual os peregrinos haviam sido levados para visitar o cemitério próximo de Bab al-Saghir, batizado em homenagem a um dos sete portões da Cidade Velha de Damasco.

A segunda explosão aconteceu cerca de 10 minutos após a primeira, infligindo baixas em agentes da defesa civil que cuidavam das vítimas, disse o correspondente da Al-Manar em Damasco ao canal por telefone.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters