Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ELDORET, Quênia (Reuters) - Um atirador e um policial foram mortos durante um ataque à casa do vice-presidente do Quênia, William Ruto, na cidade de Eldoret, a pouco mais de uma semana de eleições gerais no país, afirmou neste domingo uma autoridade local.

O vice-presidente e sua família estavam fora no momento em que a residência sofreu o ataque no sábado, informou a polícia. Ruto buscará um segundo e último mandato ao lado do presidente Uhuru Kenyatta nas eleições de 8 de agosto.

"Pela troca de tiros achamos que fosse mais de um invasor, pois ele usava diferentes armas, mas depois encontramos apenas um suspeito morto”, informou neste domingo o coordenador regional do Vale do Rift, Wanyama Musiambo.

Musiambo, no entanto, não quis falar sobre o motivo do ataque ou a identidade do atirador. A residência do vice-presidente é protegida por uma unidade da polícia de elite.

Segundo Musiambo, o invasor obteve as armas ao acessar o arsenal da polícia dentro do próprio complexo residencial.

Rute e Kenyatta passaram o sábado em campanha nos condados de Kitale, Kericho e Narok, de acordo com um comunicado do gabinete da presidência.

Reuters