Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PEQUIM (Reuters) - Um dos ativistas de direitos humanos mais proeminentes da China foi liberado pelas autoridades neste sábado após cumprir uma sentença de quatro anos que gerou críticas internacionais, com seu advogado dizendo esperar que ele possa viver como um homem livre.

Xu Zhiyong, cujo "Movimento Novos Cidadãos" procura trabalhar dentro do sistema para pressionar por mudança, foi detido em 2013 e subsequentemente condenado por "reunir uma multidão para perturbar a ordem pública".

Uma das principais demandas do grupo era para que as autoridades divulgassem publicamente seus bens, uma demanda feita diante dos esforços do próprio Partido Comunista de acabar com a profunda corrupção sob o mandato do presidente Xi Jinping.

O advogado de Xu, Zhang Qingfang, disse que o ativista, liberado de sua prisão nos arredores de Pequim na manhã de sábado, estava em boas condições físicas e tinha poucos planos imediatos além de passar tempo com sua família. 

(Por Philip Wen e Natalie Thomas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters