LONDRES (Reuters) - Ativistas contra a mudança climática planejam afetar a operação do aeroporto Heathrow com drones na manhã de sexta-feira, apesar da prisão de cinco de seus membros em uma ação preventiva da polícia de Londres.

O grupo Heathrow Pause busca interromper voos em Heathrow com uso ilegal de drones dentro de 5 quilômetros do aeroporto para colocar pressão sobre o governo para medidas mais duras de redução de emissões de carbono.

A polícia prendeu três homens e duas mulheres do grupo nesta quinta-feira por suspeitas de conspiração para ato de incômodo público, com relação às operações do aeroporto.

No entanto, o grupo afirmou que irá seguir com o plano de qualquer forma. 

"A ação seguirá exatamente como planejada, de forma pacífica e não violenta, independentemente dos eventos de hoje --nós temos medidas de contingência em vigor", afirmou o Heathrow Pause nesta quinta-feira. 

Mais cedo nesta semana, a polícia expressou confiança de que a ação não levaria a uma repetição do caos visto em Gatwick em dezembro, quando avistamentos de drones fizeram com que aviões não pudessem decolar antes do Natal. 

A polícia alertou que uma tentativa de perturbação do aeroporto e voo de drones sem permissão em uma zona exclusiva são crimes sérios. 

Os ativistas afirmaram que não buscam colocar vidas em perigo e que planejam realizar a ação e alertar autoridades antes da abertura do aeroporto. 

O aeroporto afirmou que a manifestação é contraprodutiva e criminosa, acrescentando que, apesar de conversas entres ambos os lados, os ativistas não concordam com a crença do aeroporto de que a aviação pode e deve ser livre de emissões de carbono. 

(Reportagem de Alistair Smout) 

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.