Por Syed Raza Hassan e Asif Shahzad

KARACHI, Paquistão (Reuters) - Um avião da Airbus com 99 pessoas a bordo caiu nesta sexta-feira em uma área residencial da cidade de Karachi, no sul do Paquistão, enquanto se aproximava do aeroporto, provavelmente deixando muitos mortos, mas ao menos uma pessoa sobreviveu, segundo autoridades.

Uma fumaça escura emergiu após a queda do avião da Pakistan International Airlines (PIA), alguns telhados desabaram e destroços se espalharam pelas ruas enquanto ambulâncias tentavam chegar ao local em meio a uma multidão.

Ao menos um passageiro do voo PK 8303 sobreviveu e conversou com autoridades no hospital, disse o porta-voz do governo da província, Abdur Rashid Channa.

"Muito obrigado. Deus tem sido misericordioso", disse o sobrevivente, de acordo com comunicado do governo.

Seemin Jamali, diretora executiva do Hospital Jinnah, disse que 17 corpos e seis feridos foram levados ao centro médico.

"O avião atingiu uma torre móvel e caiu sobre casas", disse uma testemunha próximo ao local da queda.

O piloto disse aos controladores de tráfego aéreo que o avião havia perdido a potência do motor, de acordo com o liveatc.net, que divulgou gravações de aeronaves anteriormente.

"Estamos voltando, senhor, perdemos motores", um homem foi ouvido dizendo em uma gravação divulgada pelo site. A Reuters não conseguiu verificar a gravação e não houve comentários imediatos da companhia aérea, da Airbus ou da autoridade de aviação.

"A última coisa que ouvimos do piloto foi que ele estava com algum problema técnico", afirmou o porta-voz da PIA, Abdullah H. Khan, em um comunicado em vídeo. "É um incidente muito trágico."

"Pela abordagem final, ele foi informado de que ambas as pistas estavam prontas para que pudesse pousar, mas o piloto decidiu que queria dar a volta... É um incidente muito trágico."

Um funcionário sênior da aviação civil disse à Reuters que parecia que o avião não conseguia liberar as rodas devido a uma falha técnica antes do pouso, mas era cedo para determinar a causa.

O Exército paquistanês informou que suas equipes e tropas paramilitares chegaram rapidamente ao local para prestar socorro e resgate junto a órgãos da administração civil.

(Reportagem adicional de Charlotte Greenfield, em Islamabad, e Gibran Peshimam, em Karachi)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Conteúdo externo

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

Viver e trabalhar nas montanhas graças à internet

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.