Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DACAR (Reuters) - O avião da Air Algérie que caiu no Mali na semana passada parece ter despencado de uma altitude de 10 mil metros em apenas poucos minutos após entrar em uma tempestade, disse uma autoridade de alto escalão envolvida nas investigação, de acordo com uma rádio francesa.

Autoridades francesas disseram acreditar que o mau tempo foi a principal causa do acidente, em que todas as 118 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes, morreram. A aeronave McDonnell Douglas MD-83 se chocou contra o solo ao sul da cidade de Gossi, perto da fronteira entre o Mali e Burkina Fasso.

Os pilotos do avião, que saiu de Ugadugu, capital de Burkina Fasso, para Argel nas primeiras horas da última quinta-feira, pediram permissão para alterar sua rota devido ao mau tempo encontrado na direção norte.

O general Gilbert Diendre, diretor do departamento de crises de Burkina Fasso, disse que os dados do radar mostraram que o avião pareceu tentar contornar o mau tempo antes de retornar ao seu curso inicial, o que o levou de volta ao centro da tempestade.

"Talvez o piloto tenha pensado que tinha evitado completamente a tempestade e quisesse retornar à rota original", disse Diendere, de acordo com o site da rádio francesa RFI. "O acidente ocorreu enquanto o avião fazia essa manobra."

Diendere disse que o último contato feito com o avião, a uma altitude de 10 mil metros, foi à 1h47 GMT (22h47 no horário de Brasília) e que o acidente ocorreu à 1h50 GMT, segundo relatos de testemunhas.

"Isso significa que (o avião) caiu de uma altitude de 10 mil metros a zero em cerca de três minutos, o que é uma queda abrupta dado o tamanho do avião", acrescentou ele.

As autoridades francesas não descartaram qualquer explicação para o acidente, mas acreditam que as más condições do tempo tenham contribuído para o desastre. Entre os passageiros estavam 54 cidadãos franceses.

As duas caixas-pretas do avião foram encontradas e levadas para a França, onde estão sendo examinadas por especialistas. Os resultados devem ser divulgados nas próximas semanas.

A França anunciou três dias de luto, iniciados na segunda-feira.

(Texto de David Lewis)

Reuters