Por Zach Fagenson

NASSAU (Reuters) - Uma nova tempestade provocou chuva e vento nas Bahamas, atingidas recentemente por um furacão, e o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC) alertou que o fenômeno climático pode se tornar uma tempestade tropical.

Na manhã desta sexta-feira, a tempestade era uma perturbação tropical sobre o centro das Bahamas, gerando ventos de 45 km/h, e se espera que provoque de 5 a 10 centímetros de chuva até domingo, disse o NHC, com sede em Miami.

Existe uma chance de 80% de se tornar uma depressão tropical mais forte, ou mesmo uma tempestade tropical chamada Humberto, em um dia ou pouco mais, à medida que se locomove a 9 km/h pelas Bahamas a caminho do Estado norte-americano da Flórida, segundo o NHC.

Um alerta de tempestade tropical estava em vigor no noroeste das Bahamas, inclusive em Abacos e na Grande Bahama, assoladas recentemente pelo furacão Dorian, disse o NHC.

A tempestade deve ganhar velocidade nesta sexta-feira enquanto se move para o noroeste e pode atingir a Flórida no sábado, alertou.

Um aviso de tempestade tropical foi emitido em partes do litoral centro-leste da Flórida na noite de quinta-feira, e o sul da Flórida pode ter ventos de tempestade tropical já na noite desta sexta-feira, segundo o NHC.

O furacão Dorian se abateu sobre as Bahamas como uma tempestade de categoria 5 em 1º de setembro, sendo um dos furacões mais fortes do Atlântico a chegar à terra firme, com ventos contínuos de 298 km/h.

O ciclone tropical não deve provocar nada sequer parecido com tal nível de devastação.

Diante das 1.300 pessoas ainda desaparecidas, segundo o governo das Bahamas, os serviços de ajuda estão se concentrado em buscas e resgates, além de providenciarem alimento, água e abrigo.

(Reportagem adicional de Andrew Hay, em Taos, Novo México; Dan Whitcomb, em Los Angeles; e Rich McKay, em Atlanta)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.