Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A BORDO DO GOLFO AZZURRO/ROMA (Reuters) - Um bebê de quatro dias foi um dos 480 imigrantes resgatados por navios humanitários no sábado durante missões de busca e resgate no Mar Mediterrâneo.

O bebê estava viajando em um dos dois botes de borracha que carregavam mais de 200 imigrantes das África do Norte e Central, Sri Lanka e Iêmen e naufragaram 22 milhas náuticas ao norte da cidade de Sabratha, na Líbia, o ponto de partida mais usado por atravessadores de pessoas na Líbia.

A operação foi conduzida pela ONG espanhola Proactiva Braços Abertos e durou três horas. Os imigrantes foram transferidos para a ex-traineira de pesca Golfo Azzurro, que deve chegar à cidade portuária de Augusta, na Sicília, na tarde deste domingo.

Os outros imigrantes resgatados, que estavam a bordo de outros dois botes de borracha, foram resgatados pela equipe do navio de suprimentos Vos Prudence, disse um porta-voz da Guarda Costeira à Reuters.

Estes imigrantes devem chegar à Itália na segunda-feira, mas o destino ainda é desconhecido, acrescentou a Guarda Costeira.

"Uma semana atrás eu recolhi um corpo do Mediterrâneo pela primeira vez, e (sábado) eu carreguei uma nova vida", disse à Reuters Daniel Calvelo, de 26 anos, que transferiu o bebê do bote para o barco de  resgate.

A mãe do bebê, uma nigeriana de 29 anos, e seu marido, um trabalhador de 34 anos de Gana, também foram resgatados. Eles viveram na Líbia por dois anos e decidiram partir para a Europa após terem o bebê.

(Por Yannis Behrakis; reportagem adicional de Giulia Segreti)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters