Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

YAOUNDE (Reuters) - A esposa do vice-primeiro-ministro de Camarões foi sequestrada e pelo menos três pessoas foram mortas em um ataque de militantes do Boko Haram na cidade de Kolofata neste domingo, disseram autoridades de Camarões.

Um lamido (líder religioso local) chamado Seini Boukar Lamine, que também é prefeito da cidade, foi sequestrado em um ataque separado à sua casa.

O Boko Haram, grupo militante islamista nigeriano, intensificou seus ataques além fronteiras para Camarões nas últimas semanas, enquanto Camarões enviou tropas para a região, juntando-se aos esforços internacionais para combater os militantes.

"Posso confirmar que a casa do vice-primeiro-ministro Amadou Ali, em Kolofata, foi selvagemente atacada por militantes do Boko Haram", disse à Reuters, por telefone, o porta-voz do governo Issa Tchiroma.

"Infelizmente, eles levaram sua esposa. Eles atacaram ainda a residência do lamido, que também foi sequestrado", ele disse, e pelos menos três pessoas morreram durante o ataque.

Um comandante militar de Camarões que está na região disse à Reuters que o vice-primeiro-ministro, que estava em casa para celebrar a festa do Ramadã com a sua família, foi levado para uma cidade vizinha por agentes de segurança.

"A situação está muito crítica aqui agora, e enquanto falo com vocês, elementos do Boko Haram continuam na cidade de Kolofata, em confronto com nossos soldados", disse o coronel Felix Nji Formekong, o segundo comandante da terceira região do exército de Camarões.

(Por Tansa Musa)

Reuters