Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE (Reuters) - Uma explosão de bomba feriu um membro do grupo palestino Hamas na cidade libanesa de Sidon neste domingo, destruindo seu carro quando ele estava prestes a entrar no mesmo.

O alvo, Mohamed Hamdan, não era uma figura do Hamas conhecida publicamente no Líbano. Mas a emissora al-Manar, comandada pelo grupo político e militar libanês Hezbollah, o descreveu como uma pessoa importante no grupo. O canal reportou que ele aparentemente exercia papel de segurança e estava sendo rastreado por Israel.

Um líder do movimento palestino Fatah no Líbano informou que Hamdan estava envolvido em operações em Israel. "O incidente tem as impressões digitais de Israel", disse à Reuters Mounir al-Maqdah, autoridade do Fatah.

A explosão ocorreu por volta do meio-dia (horário local), disse o Exército libanês em comunicado.

Forças de segurança isolaram o local da explosão em um distrito residencial ao norte de Sidon, 40 quilômetros ao sul de Beirute.

A explosão destruiu a BMW prata de Hamdan e mandou uma coluna de fumaça ao céu, como mostraram cenas transmitidas pelas emissoras de televisão libanesas. Bombeiros apagaram o fogo do veículo.

Hamdan ficou "levemente ferido" no ataque, disse Ayman Shanaa, autoridade do Hamas em Sidon, à estação Paltoday, da televisão palestina.

Testemunhas disseram que o alvo do ataque parecia ter sido ferido na perna. Ele foi transportado ao hospital, onde suas feridas estavam sendo tratadas.

Sidon é casa de dois dos 12 campos de refugiados palestinos no Líbano.

(Por Tom Perry; reportagem adicional de Nidal al-Mughrabi)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters