Reuters internacional

Pessoas tentam identificar corpos após ataque a Douma, perto de Damasco 3/4/2017 REUTERS/Bassam Khabieh

(reuters_tickers)

AMÃ (Reuters) - Caças sírios bombardearam nesta segunda-feira áreas residenciais no leste da zona rural de Damasco, matando e ferindo dezenas de pessoas em algumas das operações mais intensas de bombardeios em meses no principal enclave rebelde próximo à capital, disseram moradores e ativistas.

Ao menos 22 pessoas foram mortas e dezenas ficaram feridas após quatro operações aéreas atingirem um distrito lotado na cidade de Douma, principal centro urbano do enclave rebelde de Ghouta Oriental, a leste da capital.

Muitos outros corpos ainda estavam sob os destroços, disseram trabalhadores civis.

A Defesa Civil, pró-oposição, informou em sua conta no Twitter que houve 21 operações nas outras cidades de Hamurya, Harasta e Sabqa, na região sitiada de Ghouta Oriental.

Na cidade de Saqba, ao sul de Douma, ao menos cinco pessoas foram mortas quando caças, possivelmente russos, atingiram um quarteirão comercial na cidade, disseram dois moradores.

Imagens das redes sociais publicadas pela Defesa Civil mostravam voluntários e civis carregando feridos em macas após serem retirados de destroços de prédios destruídos.

“Somos civis. Por que estão nos atingindo? Caças estão acima de nós. Nós não somos terroristas”, gritou um homem em imagens divulgadas pela rede pró-oposição Orient TV.

(Por Suleiman Al-Khalidi)

Reuters

 Reuters internacional