Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - O mais graduado democrata no Senado dos Estados Unidos disse neste domingo ser altamente improvável que o candidato à Suprema Corte Neil Gorsuch consiga apoio suficiente nesta semana para superar entraves procedimentais que resultariam numa votação final de sua indicação.

Democratas estão unidos em oposição à escolha do presidente Donald Trump e buscarão colocar entraves na nomeação, o que pode forçar republicanos a terem que conseguir até 60 votos para seguir adiante. Republicanos controlam a casa com 52 dos 100 assentos.

“É alta, altamente improvável que ele terá 60 (votos)”, disse o líder dos democratas no Senado, Chuck Schumer, em entrevista à rede NBC.

Oito democratas precisariam se aliar a republicanos para superar os entraves. Até agora, apenas dois democratas demonstraram apoio por Gorsuch, ao passo que outros 36 declararam apoio à bancada.

Caso os atuais entraves se mantenham, o líder republicano do Senado, Mitch McConnell, seria forçado a mudar as regras da Casa para permitir que a nomeação do magistrado conservador seja aprovada por maioria simples.

McConnell, que também deu entrevista à NBC, recusou descartar essa opção, mas prometeu que o Senado confirmaria Gorsuch de uma forma ou de outra.

(Por Pete Schroeder)

((Tradução Redação São Paulo 55 11 56447751))REUTERS RS

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters