Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Macron durante reunião em Paris. 21/2/2017. REUTERS/Christian Hartmann

(reuters_tickers)

Por Estelle Shirbon

LONDRES (Reuters) - O candidato a presidente da França Emmanuel Macron disse nesta terça-feira à primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, que ela não deve esperar favores da União Europeia (UE) durante as negociações para a saída britânica do bloco, e a sua mensagem pró-UE foi recebida com entusiasmo por cidadãos franceses em Londres.

Macron visitou May no escritório dela em Downing Street e depois se encontrou com o ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, um ato de relações públicas para o jovem ex-banqueiro num momento em que a sua campanha parece perder ímpeto.

"Brexit (como é chamda a saída do Reino Unido da UE) não pode levar a um tipo de otimização da relação do Reino Unido com o resto da Europa. Uma saída é uma saída”, disse ele a jornalistas depois de se reunir com May.

"Eu estou muito determinado para que não haja nenhuma vantagem indevida.”

Macron, de 39 anos, ex-ministro da Economia no governo socialista do presidente François Hollande, concorre como um independente. A divulgação do seu programa detalhado está prevista para a semana que vem.

As últimas pesquisas indicam que ele e François Fillon, o seu rival de direita, estão empatados atrás de Marine Le Pen, líder da extrema-direita, na disputa para o primeiro turno em 23 de abril. Os dois, segundo as pesquisas, venceriam Le Pen com facilidade no segundo turno de 7 de maio.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters