Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Cantora Alicia Keys em apresentação durante final da Liga dos Campeões, em Milão, na Itália. 28/05/2016 Reuters / Stefan Wermuth

(reuters_tickers)

Por Ellen Wulfhorst

Nova York (Thomson Reuters Foundation) - A cantora e compositora norte-americana Alicia Keys e o movimento de direitos indígenas do Canadá foram selecionados pela Anistia Internacional para receber homenagens pelo ativismo em defesa dos direitos humanos, informou a organização nesta quinta-feira.

Keys combinou ativismo e arte lutando por questões de justiça social, enquanto o movimento canadense luta pelos direitos legais e de propriedade dos indígenas, informou a Anistia Internacional.

"Eles nos lembram a nunca subestimar como paixão e criatividade podem nos levar longe na luta contra a injustiça", informou a organização em comunicado.

O prêmio Embaixador de Consciência é entregue para pessoas e grupos que mostram coragem e inspiração, e vencedores anteriores incluem o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela, a ganhadora do Nobel da Paz Malala Yousafzai e o cantor Joan Baez.

Keys, de 36 anos, que já ganhou 15 prêmios Grammy, co-fundou a organização Keep a Child Alive para ajudar famílias afetadas pela Aids na África e na Índia, e também o movimento We Are Here para encorajar jovens a tomar atitudes sobre questões de justiça criminal e violência de armas.

(Reportagem de Ellen Wulfhorst)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters