Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Polícia e forças de resgate cercam suspeito de atropelar soldados em Paris 9/8/2017 REUTERS/Pascal Rossignol

(reuters_tickers)

Por Richard Lough e Benoit Tessier

PARIS (Reuters) - Policiais franceses balearam e prenderam um homem nesta quarta-feira suspeito de chocar deliberadamente seu carro contra um grupo de soldados em um subúrbio de Paris, ferindo seis deles, no que o governo chamou de um ataque deliberado.

Unidades de elite da polícia armada rastrearam o fugitivo por cinco horas após o ataque até cercarem o suspeito em uma rodovia no norte da França e atirarem contra ele diversas vezes.

O suspeito estava desarmado quando foi encurralado pela polícia a cerca de 260 quilômetros de onde havia atacado os soldados no rico subúrbio de Levallois-Perret, disse uma fonte judicial. Não houve comentários imediatos sobre a condição do suspeito.

No incidente de atropelamento, o homem aparentou ter ficado na espera pelos soldados em uma zona de pedestres próxima à base em que estavam em Levallois-Perret, na região noroeste da capital francesa e onde a agência antiterrorismo da França está sediada.

    Ele acelerou seu carro BMV contra os soldados, que estavam começando uma patrulha, a poucos metros de distância, disse o ministro do Interior, Gérard Collomb, antes de acelerar e dar início a uma grande caçada humana.

    "Isto foi um ato deliberado, não um acidente”, disse Collomb a repórteres do lado de fora do hospital onde as três vítimas em condições mais graves estavam sendo tratadas.

    Ele afirmou que uma investigação sobre terrorismo foi iniciada.

Reuters