Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

BEIRUTE/ISTAMBUL (Reuters) - Um carro-bomba do Estado Islâmico matou mais de 50 pessoas nesta sexta-feira em um vilarejo sírio controlado por rebeldes, disse uma agência de monitoramento da guerra, um dia após o grupo jihadista ter sido expulso de seu último reduto na área.

A explosão no vilarejo de Sousian atingiu um posto de controle controlado por rebeldes lutando sob o Exército Livre da Síria (FSA, na sigla em inglês).

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, uma organização de monitoramento sediada na Inglaterra, disse que mais de 50 pessoas morreram, incluindo 30 civis. Dois rebeldes contatados pela Reuters estimaram o número total de mortos em ao menos 40.

Um dos dois, um combatente da Brigada Sultan Murad perto de Al-Bab, disse: "Foi feito perto de um posto de controle, mas havia muitas famílias reunidas ali que queriam retornar a al-Bab. Portanto, temos muitas mortes de civis."

Os rebeldes apoiados pela Turquia expulsaram o Estado Islâmico da cidade da Al-Bab na quinta-feira, após semanas de batalhas nas ruas próximas a uma área onde Ankara quer estabelecer uma zona segura para civis.

O Exército turco disse nesta sexta-feira que rebeldes sírios haviam tomado controle total de Al-Bab e que o trabalho para retirar minas e material bélico que não explodiram estava sendo realizado.

(Por Angus McDowall e Humeyra Pamuk; reportagem adicional de John Davison e Tulay Karadeniz)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters