Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

WASHINGTON (Reuters) - A Casa Branca culpou diretamente o governo do presidente da Síria, Bashar al-Assad, pelo ataque com armas químicas na província síria de Idlib, e disse que o incidente é "repreensível e não pode ser ignorado pelo mundo civilizado".

"As ações hediondas do regime de Bashar al-Assad são uma consequência da fraqueza e da falta de resolução do governo passado (dos Estados Unidos)", disse o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, a repórteres.

"O presidente Obama disse em 2012 que estabeleceria um limite contra o uso de armas químicas, e então não fez nada", acrescentou.

Spicer se recusou a dizer o que o governo Trump faria sobre o ataque, mas acrescentou que o presidente conversou nesta terça-feira com sua equipe de segurança nacional sobre a questão.

(Reportagem de Steve Holland)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters