Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

PARIS (Reuters) - O Catar não cortará o envio de gás para os Emirados Árabes Unidos, apesar de uma disputa diplomática e de uma cláusula de "força maior" em seu contrato, disse o presidente da Qatar Petroleum à rede Al-Jazeera, duas semanas após alguns estados dom Golfo cortarem laços com Doha.

O executivo Saad al-Kaabi disse que, embora existisse uma cláusula de "força maior" no acordo sobre o gasoduto Dolphin, que liga o Catar aos Emirados Árabes Unidos, o país não interromperia o suprimento por outros motivos.

"Se cortarmos o gás, isso faz grandes danos aos Emirados Árabes Unidos e ao povo daquele país, a quem consideramos irmãos. Decidimos não cortar o gás agora", disse em entrevista exibida neste domingo.

(Por Sylvia Westall e Ali Abdelaty)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters