Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Forças curdas detêm homens supeitos de serem militantes do Estado Islâmico em Kirkuk, no Iraque 09/10/2017 REUTERS/Ako Rasheed

(reuters_tickers)

BAGDÁ (Reuters) - Várias centenas de possíveis combatentes do Estado Islâmico se renderam  a autoridades curdas na semana passada depois que o grupo militante perdeu seu último bastião no norte do Iraque, disse uma fonte de segurança nesta terça-feira.

Os suspeitos são parte de um grupo de homens que fugiu rumo a frentes de combate comandadas pelos curdos quando as forças iraquianas capturaram a base do Estado Islâmico em Hawija, disse a autoridade curda à Reuters, pedindo anonimato.

O relato, segundo o qual os militantes fugiram em vez de lutarem até o fim, como em batalhas anteriores, levou a crer que seu moral pode estar decaindo, disse Hisham al-Hashimi, especialista em assuntos relacionados ao Estado Islâmico sediado em Bagdá.

"Eles não parecem acreditar mais na causa", disse Hashimi à Reuters.

O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, divulgou uma gravação de áudio duas semanas atrás que indicou que ele está vivo na esteira de vários relatos sobre sua morte. Ele exortou seus seguidores a manterem a luta, apesar dos revezes na Síria e no Iraque.

(Por Maher Chmaytelli)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters