Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Uma nova leva de ameaças de bomba contra centros comunitários judaicos nos Estados Unidos e no Canadá forçaram isolamentos e retiradas de pessoas nesta terça-feira, e todos os 100 senadores norte-americanos pediram ao governo federal para ajudar no reforço da segurança.

As ameaças foram feitas por telefone e por email para centros judaicos em Estados como Nova York, Wisconsin, Illinois e Flórida, durante a noite e no início desta terça. Centros em Toronto e em outros pontos de Ontário também disseram que foram ameaçados.

Autoridades federais norte-americanas têm investigado um aumento nas ameaças contra organizações judaicas, incluindo mais de 100 ameaças trotes de bomba em cinco diferentes ocasiões em janeiro e fevereiro contra centros em dezenas de Estados.

O governo Trump condenou as últimas ameaças “nos termos mais fortes possíveis”, segundo Sean Spicer, porta-voz da Casa Branca.

"Enquanto eles continuarem, vamos continuar condenando e vendo maneiras para parar isso”, disse Spicer.

Os incidentes desta terça pareceram não ter conexão com a maior parte das ameaças anteriores, de acordo com uma rede de segurança que fornece expertise no tema para grupos judaicos.

Reuters