Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

KIEV, 23 Ago(Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, em sua primeira visita à Ucrânia desde que a crise eclodiu no início deste ano, pressionou Moscou a se envolver em um plano de paz com Kiev, dizendo que o sucesso não será possível se apenas um lado estiver interessado em uma solução diplomática.

"Deve haver dois lados para ser bem sucedido. Você não pode alcançar a paz sozinho. Espero que as negociações com a Rússia levem ao sucesso", disse Merkel.

"Os planos estão na mesa ... agora as ações devem acontecer", disse Merkel, acrescentando que precisava ser um cessar-fogo acordado com ambos os lados.

Merkel, que tem assumido um papel preponderante na mediação durante a crise, disse que o principal obstáculo para um cessar-fogo entre as forças da Ucrânia e separatistas pró-russos lutando no leste do país era a falta de controles ao longo da fronteira entre os dois países.

As nações ocidentais dizem ter amplas evidências de que armas são contrabandeadas da Rússia para os rebeldes, embora Moscou esteja repetidamente negando isso.

(Reportagem de Madeline Chambers e Noah Barkin em Berlim)

Reuters