Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Secretário-geral da Otan, Rasmussen, em entrevista coletiva na sede da entidade em Bruxelas. 25/06/2014 REUTERS/Francois Lenoir

(reuters_tickers)

BRUXELAS (Reuters) - O chefe da Otan, Anders Fogh Rasmussen, disse nesta segunda-feira que vê uma "probabilidade alta" de uma intervenção militar russa no leste da Ucrânia, e que a Otan não percebeu qualquer sinal de retirada de tropas de Moscou de perto da fronteira ucraniana.

Perguntado em entrevista à Reuters o quão alto ele considera o risco de uma intervenção militar russa, Rasmussen respondeu: "Há uma probabilidade alta".

"Nós vemos os russos desenvolvendo a narrativa e o pretexto para tal operação, sob o pretexto de uma operação humanitária, e vemos uma escalada militar que poderia ser usada para realizar tais operações militares ilegais na Ucrânia", disse.

(Reportagem de Adrian Croft)

Reuters