Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

AMÃ (Reuters) - O chefe de uma nova aliança de facções islamitas da Síria, incluindo o antigo braço da Al Qaeda, prometeu aumentar ataques contra o Exército sírio e seus aliados apoiados pelo Irã, com o objetivo de derrubar o presidente Bashar al-Assad.

Hashem al-Sheikh, líder do Hayat Tahrir al-Sham, que foi formado no mês passado, também disse em seu primeiro discurso em vídeo que o novo grupo buscava "liberar" todo o território sírio.

O Hayat Tahrir al-Sham foi criado a partir de uma fusão do Jabhat Fateh al Sham --antigamente a Frente Nusra da Al Qaeda-- e vários outros grupos.

A aliança jihadista alistou milhares de combatentes que desertaram nas últimas semanas de grupos rebeldes mais moderados, irritados com a disposição de seus líderes para participar de um processo de paz com o governo de Assad.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi)

Reuters