Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, mostra carta da premiê britânica, Theresa May, que apresenta intenção do Reino Unido deixar o bloco 29/03/2017 REUTERS/Yves Herman

(reuters_tickers)

BRUXELAS (Reuters) - O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, disse a repórteres que a notificação formal da desfiliação britânica da União Europeia, o chamado Brexit, fez desta quarta-feira um dia triste para Londres e Bruxelas, e que as conversas difíceis à frente serão simplesmente sobre o controle de danos para ambos os lados.

Tusk, ex-primeiro-ministro polonês que preside reuniões de líderes da UE, acenou com papéis ao iniciar um comunicado breve.

"Então aqui está. Seis páginas. A notificação da primeira-ministra, Theresa May, acionando o Artigo 50 e iniciando formalmente as negociações da saída do Reino Unido da União Europeia", disse ele aos repórteres menos de uma hora depois de receber a carta do embaixador britânico.

"Não há motivo para fingir que hoje é um dia feliz, nem em Bruxelas nem em Londres. Afinal, a maioria dos europeus, incluindo quase metade dos eleitores britânicos, desejou que ficássemos juntos, e não que nos afastássemos", continuou.

Tusk, que irá compartilhar com os 27 outros países-membros da UE na sexta-feira uma proposta com diretrizes para as negociações, disse haver um lado positivo no Brexit: ter tornado os outros integrantes do bloco mais determinados e unidos antes das "negociações difíceis".

Ele ainda afirmou que o objetivo global da UE é minimizar os custos para os cidadãos, negócios e Estados-membros do bloco, cujos líderes deveriam adotar as propostas de negociação no dia 29 de abril.

"Não há nada para se ganhar neste processo, e estou falando dos dois lados. Na essência, trata-se de controle de danos".

Quanto ao Reino Unido, ele disse: "O que posso acrescentar a isso? Já sentimos a sua falta. Obrigado e adeus".

(Por Alastair Macdonald e Philip Blenkinsop)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters